Início Famosos Alexandre Borges e Isabel Teixeira falam sobre virarem figuras certas em remakes

Alexandre Borges e Isabel Teixeira falam sobre virarem figuras certas em remakes

44
0
Anúncio

Na próxima segunda-feira, dia 25, estreia a nova novela das sete, que é o remake de Elas Por Elas. E ao falar em uma trama já de muito sucesso que está sendo reescrita, alguns nomes logo veem à cabeça, não é mesmo? Pois dois deles estão no elenco do folhetim: Alexandre Borges e Isabel Teixeira.

Durante a coletiva de imprensa sobre Elas Por Elas, da qual o ESTRELANDO participou, a dupla que vai viver Pedro e Helena falou sobre como é para eles sempre serem cotados para um personagem nos remakes. 

Isabel Teixeira relembrou que a maioria de seus trabalhos são realmente marcados por serem uma reencenação. A atriz contou, que se destacou em Pantanal, revelou que ao longo do trabalho pensava sobre as mudanças da sociedade e como isso afetou a história. 

– Eu fiz três novelas, duas são remakes e eu acho isso maravilhoso, porque eu estou desenvolvendo uma linguagem remake. Primeira coisa que eu fiz foi ver a novela inteira, de cabo a rabo. Eu estou muito apaixonada com o gênero, muito empolgada em fazer parte. Eu acho que o remake vem como um jeito de a gente se ver enquanto sociedade, ver o quanto mudou. 

Alexandre Borges, que já fez outros remakes como Tititi, contou que antes de mais nada se trata de uma homenagem para uma novela de sucesso:

– É um pouco revisitar essas obras com o depoimento pessoal de cada ator, que você tem dentro do que você vê. O remake é uma homenagem à grande obra, mas é uma coisa nova, o aqui e agora. O que aquele personagem está dizendo para você pessoalmente, o que  a direção está pedindo, uma nova leitura. 

Tanto Alexandre, quanto Isabel relembraram que sem o remake grandes peças não seriam o que são hoje. A atriz contou que Shakespeare muito deve às releituras, que sem elas grande parte do público não o conheceria, já que isso facilita o acesso das pessoas. Borges também comentou sobre o teatro e como quem trabalha com isso está mais acostumado a uma nova visão de uma mesma obra. 


Fonte: r7.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui