Conecte-se conosco

Entretenimento

Felipe de Oliveira acerta o alvo ao dar voz à atual produção musical mineira no álbum ‘Coração disparado’

Published

on

Embora Milton Nascimento tenha colocado definitivamente Minas Gerais no mapa da produção musical do Brasil ao criar o Clube do Esquina no início dos anos 1970, os compositores da região mineira nem sempre ocupam os centros das atenções, embora estejam perto demais das capitais.

Dar voz e vez a esses compositores é um dos méritos do álbum Coração disparado (Under Discos), lançado em CD neste mês de junho de 2018 por Felipe de Oliveira, cantor nascido há 25 anos em Belo Horizonte (MG). Em Coração disparado, Felipe acerta o alvo ao dar a voz andrógina a músicas assinadas em maioria por jovens compositores da cidade natal de BH, como é informalmente chamada a capital de Minas.

Além de ter valor documental por registrar oficialmente músicas como o samba-choro com clima de tango Outra história (Pedro Santos), o álbum seduz pela ótima qualidade do repertório, pelo canto afinado do intérprete – em cena desde 2014, ano em que estreou o primeiro show, Histórias do mundo em voz e violão – e pelo apuro da produção e da direção musical confiadas a Barral Lima e a Erick Krulikovski.

Compositores como Dé de Freitas, Guilherme Borges – parceiros no aliciante Samba da redenção ouvido na abertura do álbum – e João Vitor Rocha são nomes recorrentes nos créditos das onze músicas que formam o repertório de Coração disparado.

Felipe de Oliveira ecoa o canto também andrógino e por vezes teatral de Filipe Catto nas interpretações de músicas como A casa dos mil cordões azuis (Guilherme Borges e Dé de Freitas) sem que essa semelhança natural empane o brilho próprio do jovem mineiro. Também salta aos ouvidos no disco a ótica feminina sob a qual foram escritas as letras de músicas como Noite sem fim (Dé de Freitas e João Vitor Rocha) e Fé menina, joia sensível da lavra cantora, compositora e violonista mineira Deh Mussolini lapidada pelo intérprete com o toque do violão de André Milagres e do acordeom de Julian Tarragô.

Intérprete seguro o suficiente para encarar o canto a capella de Cidade(Phil Albuquerque), Felipe de Oliveira apresenta disco moderno (mas não muderno…) com força para extrapolar as fronteiras mineiras e dar justa visibilidade para a produção contemporânea de composições como Eu sonhei com você (Sérgio Oliveira), o lúdico xote Xotimamoeiro (Renato Pessoa), Chorinho para não gaguejar (Dé de Freitas e João Vitor Rocha) e Adeus Maria (Dé de Freitas e João Vitor Rocha), samba que soa como vinheta no disco por conta dos meros 51 segundos.

Enfim, o inspirado Coração disparado bate forte e merece ser ouvido além dos círculos independentes das Geraes. (Cotação: * * * *)

Com informações do Mauro Ferreira, G1

Continue lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Alicia Keys e DaBaby entre os artistas que irão se apresentar nos EMAs da MTV 2020

Published

on

A cerimônia de 8 de novembro também terá “aparições especiais” de Bebe Rexha, Rita Ora, Madison Beer, Anitta, Winnie Harlow e o lutador da WWE Roman Reigns.

Além disso, apresentações da cantora e compositora colombiana Karol G – que foi indicada para Melhor Colaboração por ‘Tusa’ com Nicki Minaj, bem como Melhor Latino, Melhor Vídeo e categoria de prêmio local de Melhor Artista Central da América Latina – e Jack Harlow e Tate McRae , que fará sua estreia nos EMAs.

As novas adições juntam-se aos artistas previamente confirmados Sam Smith, Maluma, Doja Cat, YUNGBLUD, Zara Larsson e os apresentadores Little Mix.

Lady Gaga lidera as indicações com sete acenos.

A cantora de ‘Born This Way’ poderia ganhar os prêmios de Melhor Artista, Melhor Pop e Melhor Vídeo por seu dueto com Ariana Grande, ‘Rain On Me’. A faixa também está concorrendo a Melhor Canção e Melhor Colaboração.

Enquanto isso, BTS e Justin Bieber receberam cinco acenos cada um. A boy band coreana está concorrendo a Melhor Canção com sua faixa ‘Dynamite’, enquanto eles também irão frente a frente com Gaga, bem como Dua Lipa, Harry Styles, Justin Bieber, Katy Perry e Little Mix em Best Pop.

Sem surpresa, eles também concorrem ao prêmio de melhor grupo, derrotando bandas como 5 Seconds of Summer, BLACKPINK, Chloe x Halle, CNCO e Little Mix, que também estão concorrendo ao prêmio.

Justin também é candidato a Maiores Fãs, onde seus apoiadores irão contra aqueles pertencentes a nomes como Ariana Grande, BLACKPINK, BTS,

Em outro lugar, o título de Melhor Artista do Reino Unido e Irlanda será disputado entre Dave, Dua Lipa, Harry Styles, Little Mix e Stormzy, enquanto o Melhor Artista verá Dua Lipa, Harry Styles, Justin Bieber, Lady Gaga, Miley Cyrus e The Weeknd go head -a-cabeça.

O 2020 MTV EMAs de duas horas vai ao ar globalmente na MTV em 180 países e territórios no domingo, 8 de novembro.

Continue lendo

Entretenimento

Gwen Stefani ‘mal pode esperar’ para compartilhar sua nova música com seus fãs ‘muito em breve’

Published

on

A cantora de 51 anos tem estado ocupada escrevendo novas músicas e admitiu que tem sido “tão terapêutica”, enquanto ela brincou que não vai demorar muito para ela lançar um pequeno “algo”.

Ela disse: “Estou muito animada. Você sabe, a música é minha tábua de salvação. É tão terapêutico e poder escrever novamente.

“Às vezes você aperta aquele botão e nada de bom sai, e outras vezes você aperta e é tipo, ‘Oh meu Deus. Está aberto. O canal foi aberto, está descendo através de mim. Obrigado.’ E é a melhor sensação, então mal posso esperar para compartilhá-la. Algo está chegando muito em breve. ”

O último álbum solo de Gwen foi o tema festivo de 2017, ‘You Make It Feel Like Christmas’, que apresentou o dueto intitulado com seu parceiro de longa data, a estrela country Blake Shelton.

Enquanto isso, o hitmaker ‘Hollaback Girl’ falou sobre o “muito emocionante” 25º aniversário do álbum de estreia do No Doubt, ‘Tragic Kingdom’.

Ela disse ao programa ‘Today’: “Foi muito emocionante, foram alguns dias emocionantes. Eu não sabia que me sentiria assim. Eu simplesmente não posso acreditar que as pessoas ouviram tanto aquele disco. sempre veio até mim, ao longo dos anos, e me disse que é o álbum favorito deles e o que os fez passar. “

Gwen era muito “inocente” na época e estava começando a se orientar na música quando eles fizeram o LP seminal indicado ao Grammy em 1995.

Ela acrescentou: “Foi um momento muito inocente para mim. Eu nem sabia que podia escrever canções,

Continue lendo

Entretenimento

Anitta: ‘Ser jovem é difícil, eles estão sempre te julgando e não é assim para os homens’

Published

on

Após o lançamento do novo single ‘Me Gusta’ feat. Cardi B & Myke Towers, Anitta na capa da Fault Magazine.

A superstar se tornou a principal artista de uma nova geração da música latino-americana, nesta entrevista discutindo suas novas músicas, levando-a internacionalmente e sendo orgulhosamente franca. Liderada por ‘Me Gusta’, a maior popstar feminina de todos os tempos está pronta para levar sua cultura para o mundo todo.

Na nova música ‘Me Gusta’ (ft. Cardi B e Myke Towers)…
“A música é sobre mulheres poderosas. Ela fala sobre como eu amo as mulheres que são elas mesmas, que dançam e fazem o que querem fazer. É uma mistura de gente também na pista – uma dos Estados Unidos, outra do mundo latino / Columbia e outra do Brasil, então é uma grande mistura cultural. O vídeo foi gravado no mesmo lugar que Michael Jackson gravou ‘They Don’t Really Care About Us’. Tem uma mensagem muito grande por trás disso. ”

Em se internacionalizar e levar a cultura brasileira para o mundo…
“Gosto de trazer minha cultura brasileira sempre que estou trabalhando porque acho que faz parte de quem eu sou! Faz sentido e explica por que estou fazendo isso, por que estou me internacionalizando. Quero levar minha cultura brasileira para o mundo. Então, quando chegamos ao estúdio ou desenhamos como será o videoclipe, sempre tentamos dar um toque brasileiro a ele. Mesmo que eu esteja cantando em espanhol ou inglês, sempre tentamos trazer o Brasil de alguma forma … Acho importante que meu país se sinta representado quando estou fazendo algo. ”

Sobre usar a crítica como motivação …
“Eu odeio muito quando as pessoas vêm até mim com esse preconceito, críticas ou ideias de algo que não faz sentido, ou sentem que não somos totalmente personificados na forma como falamos. Isso me motiva a educar as pessoas sobre como aceitar as diferenças. Aceitar que as pessoas têm gostos diferentes, as pessoas são diferentes umas das outras… Adoraria fazer parte da história. É por isso que gosto de ser … não problemático … mas trazer assuntos para as pessoas falarem, que as faça pensar. ”

Em ser totalmente ela mesma …
“Eu sou muito honesto sobre quem eu sou e sempre sou eu mesmo. E não acho que as pessoas possam aceitar tanto a verdade. Então para mim o mais difícil é fazer as pessoas entenderem o meu jeito de ser, que é bem diferente dos outros. O preconceito é um grande problema. Ser jovem é difícil, eles estão sempre te julgando e não é assim para os homens ”.

Continue lendo
Publicidade

MAIS LIDAS

Enable Notifications    OK No thanks